Você sabe de quem é essa frase?

Fórmulas filosóficas blog

Por Jessica Moreira Siqueira

 

“Não nos banhamos duas vezes no mesmo rio”, “o homem é o lobo do homem”. Provavelmente você já se deparou com essas frases por aí. Elas aparecem em diferentes épocas e lugares: na letra de uma música, entre as palavras de um discurso político ou naquele “bom dia” recebido no WhatsApp. São memorizadas, comentadas e transmitidas ao longo das décadas ou dos séculos. O aforismo grego “conhece-te a ti mesmo”, por exemplo, foi utilizado de diferentes formas ao longo da história por figuras como Platão, Nietzsche, o papa João Paulo II e, até mesmo, pelo filme Matrix (1999). Mas como esses enunciados se tornaram o que são? Por que eles permanecem na memória coletiva? A análise de suas origens, formas e funções é o tema do livro As fórmulas filosóficas: Destacamento, circulação e apropriação.

A expressão fórmulas filosóficas refere-se a esses modelos textuais e discursivos, utilizados pelos filósofos na síntese de seus conceitos, os quais possuem características formais que lhes conferem certa autonomia de sentido. O livro, organizado por Frédéric Cossutta e Francine Cicurel, apresenta textos de diversos autores que investigam as propriedades de tais fórmulas, além de analisar seu percurso da origem à interpretação, à propagação e à reinvenção. De acordo com o preâmbulo da obra, esses enunciados destacados de seu contexto contribuem para a divulgação de noções filosóficas também para aqueles que não são profissionais da área. Desse modo, essas fórmulas filosóficas

 

alimentam, da mesma forma que os provérbios ou os adágios, o reservatório de enunciados generalizantes, citações, estereótipos, lugares-comuns que colorem os discursos ordinários e estruturam os universos de crença. Estilizam e condensam uma doutrina particular em uma formulação emblemática e, ao mesmo tempo, lhe conferem um alcance geral, apresentando-se na forma de uma sabedoria partilhada com valor de verdade universal. Participam, assim, da eficácia da palavra filosófica, servem-lhe de embaixadores e funcionam como brasões, palavras de ordem ou senhas.

 

O livro aborda três grandes momentos da existência de uma fórmula: o destacamento, a circulação e a apropriação. A forma como essas pequenas frases foram elaboradas em seus textos-fonte possibilitou seu destacamento, sua transmissão e sua recontextualização.

A escrita formulaica é o conteúdo da primeira parte, na qual se encontram textos como o de Alain Lhomme. O autor discorre sobre a dificuldade da compreensão do enunciado fora de seu contexto, analisando tropos dos textos de Hegel, Feuerbach e Marx. As duas partes seguintes tratam da transmissão e da reinscrição dessas fórmulas. Nelas encontramos a análise de Khodayar Fotouhi sobre a destacabilidade dos enunciados dos filósofos que ocasiona interpretações divergentes. Ele usa como exemplo o caso da polêmica entre Derrida e Foucault sobre o tema do estatuto da loucura, mostrando a discordância dos pensadores ao interpretarem Descartes. Além dessas questões, apresentam-se diversos exemplos (Epicuro, Hegel, Feuerbach, Nietzsche, entre outros).

A obra As fórmulas filosóficas contém temas interessantes para a análise do discurso, a linguística textual, a sociologia e, claro, para a própria filosofia. Sírio Possenti, tradutor da obra e professor da Unicamp, escreve na apresentação que “o livro deveria interessar a filósofos e analistas de discurso, em primeiro lugar, e, em seguida, a todos os que lidam com textos, especialmente se não se deram conta explicitamente de que se pode começar uma aventura de leitor perseguindo frases que ficaram famosas”.

“Conhece-te a ti mesmo” e conheça o motivo pelo qual aquela frase atravessou séculos até chegar no seu grupo da família do WhatsApp.

Capa_AS FÓRMULAS FILOSÓFICAS_14 x 21 cm.indd

As fórmulas filosóficas – Destacamento, circulação e apropriação

Organizador: Frédéric Cossutta e Francine Cicurel

Tradutor: Sírio Possenti

ISBN: 978-85-268-1454-7

Coedição: Editora da UnB

Edição: 1a

Ano: 2018

Páginas: 304

Dimensões: 14 x 21

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s