Uma visão não romantizada de Moçambique

Por Ana Carolina Pereira

Moçambique foi uma colônia de Portugal que conseguiu sua libertação em 1975, após a Guerra da Independência, iniciada em 1964. Pouco tempo depois, o país mergulhou em uma guerra civil, tendo conquistado sua estabilidade somente em 1994. Os quatro séculos de colonização e exploração portuguesa, seguidos de quase 30 anos de conflitos armados, ainda hoje trazem consequências para o país e devem ser considerados quando se fala em produção literária moçambicana. Uma visão não romantizada e mais real de Moçambique e de outros países africanos, embora ainda escassa, vem se construindo ao longo do tempo e refletindo na visão de autores africanos no geral.

Nesse contexto, é necessário ler autores africanos e ouvir o que eles têm a dizer sobre seus próprios países. Pensando na importância disso para os estudos literários brasileiros e internacionais, a Editora da Unicamp publica A obra literária de João Paulo Borges Coelho. Panorama crítico, livro organizado por Elena Brugioni, Fernanda Gallo e Gabriela Beduschi Zanfelice. A obra surge como um guia para aqueles que querem adentrar na literatura de Borges Coelho e na literatura moçambicana de forma geral.

A publicação se deu a partir das pesquisas realizadas pelas organizadoras: Elena Brugioni coordena o projeto intitulado “Comparativismos combinados e desiguais: repensar o campo dos estudos literários africanos e pós-coloniais à luz do debate sobre literatura-mundial”; Fernanda Gallo desenvolveu o projeto de pós-doutorado “João Paulo Borges Coelho e Ungulani Ba Ka Khosa: diálogos entre literatura e narrativa histórica em Moçambique”; e Gabriela Beduschi Zanfelice desenvolveu o projeto de mestrado “Crise ambiental, literatura-mundial e o paradigma do Índico em João Paulo Borges Coelho”. Outro incentivo importante para esta publicação foi o grupo de pesquisa Kaliban – Centro de Pesquisa em Estudos Pós-Coloniais e Literatura Mundial do Instituto de Estudos da Linguagem da Universidade Estadual de Campinas (IEL-Unicamp). Desse modo, as organizadoras uniram seus projetos acadêmicos para construir a análise crítica presente em A obra literária de João Paulo Borges Coelho. Panorama crítico.

O livro é dividido em 12 capítulos, sendo cada um a respeito de uma obra de João Paulo Borges Coelho – obras estas organizadas em ordem cronológica de publicação. Os capítulos foram escritos em formato de ensaios por diferentes autoras e autores do Brasil e de outros países, todos eles estudiosos do corpus produzido por Borges Coelho. Segundo as organizadoras, os textos oferecem “leituras e ponderações de grande pertinência e originalidade no campo dos estudos literários, no Brasil e no exterior”. Entre os capítulos, destaca-se o último, no qual as organizadoras falam sobre a mais recente obra publicada pelo autor, Museu da Revolução. Além disso, há no livro um índice remissivo, muito importante para quem quer se aprofundar em algum tópico ou teoria citado ao longo dos capítulos, ou mesmo em escolas de pensamento e questões de ordem teórica.

João Paulo Borges Coelho nasceu em 1955 em Porto, Portugal, mas foi, ainda na infância, viver com os pais em Moçambique, terra natal de sua mãe. O autor iniciou os estudos de história em Portugal, mas finalizou-os em Moçambique, tornando-se professor e pesquisador de história de Moçambique e da África Austral. Atualmente, Borges Coelho é professor catedrático aposentado da Universidade Eduardo Mondlane. Suas publicações literárias começaram em 2003, mas, antes disso, ele já havia publicado estudos históricos sobre Moçambique. Essa bagagem de pesquisador muito enriquece a obra de Borges Coelho na medida em que literatura e história se entrelaçam intrinsecamente em seus textos.

A relação entre história e literatura é uma das marcas da política e da estética do autor. Mesmo que seja óbvia a distinção existente entre o ofício de historiador e o ofício de escritor, a obra literária de Borges Coelho joga luzes sobre as potencialidades consequentes das imbricações dessas duas dimensões: a ciência e a ficção, a história e a literatura. Nesse sentido, as obras de Borges Coelho realizam uma “viagem heterotópica, entrosada na cultura, na literatura e na(s) história(s) remota(s) e recente(s) de Moçambique”, trazendo um projeto de escrita que incita questionamentos em seu leitor.

“Eivado de uma modernidade intertextual que percorre os universos narrativos de Sul e Norte, num percurso do atlas narrativo europeu ao americano, o autor moçambicano entretece na sua escrita complexas redes paródicas, que incorporam o mundo das artes, da música, da história, da política e da filosofia, e que oscilam malabaristicamente em impactos fabulares inovadores, nomeadamente com a inflexão integradora do caráter paroxístico da narrativa do real, que ultrapassa quase o imaginário ficcional.”

Assim, a leitura de A obra literária de João Paulo Borges Coelho. Panorama crítico é de extrema relevância para aqueles que desejam conhecer o autor ou se aprofundar na análise de suas ideias, na medida em que sua obra vem ganhando cada vez mais importância no campo acadêmico e editorial das literaturas africanas no Brasil e no exterior. Borges Coelho destaca-se como um dos mais originais autores contemporâneos da literatura moçambicana e, de modo geral, da literatura contemporânea. Segundo as organizadoras, os capítulos deste livro “mostram a sofisticação e a complexidade de um corpus que dificilmente poderá caber em cartilhas e paradigmas críticos preconcebidos”. A obra de Borges Coelho vai na contramão de uma leitura romantizada sobre a África e muito contribui para “quebrar binarismos redutores” acerca de Moçambique. Nesse contexto, sua produção literária é muito significativa para “desfazer equívocos que acabam pautando o debate sobre literaturas africanas, dentro e fora dos contextos acadêmicos” e se coloca como leitura obrigatória para os estudiosos dessa área.

Para saber mais sobre o livro, visite o nosso site!

A obra literária de João Paulo Borges Coelho. Panorama crítico

Organizado por: Elena Brugioni, Fernanda Gallo e Gabriela Beduschi Zanfelice

ISBN: 9788526815261

Edição: 1a

Ano: 2022

Páginas: 328

Dimensões: 14 x 21 cm

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s