A escrita sarcástica de Monteiro Lobato

Por Everaldo Rodrigues

Poucos escritores brasileiros uniram sucesso e polêmica como Monteiro Lobato. Ele criou alguns dos livros infantis mais importantes da nossa literatura, ao mesmo tempo que, em outros textos, abordou temas como o racismo e a modernização do país de maneira controversa. Um olhar mais aproximado pode nos revelar uma verve irônica e muito atenta às características de um país em constante crise consigo mesmo. Pelo menos é o que indica os contos presentes em Contos de / Short stories by Monteiro Lobato, livro que traz quatro histórias do autor, em português e em inglês.

A edição faz parte de uma série de lançamentos bilíngues da Editora da Unicamp, em que foram escolhidos nomes importantes da literatura brasileira do século XX: Monteiro Lobato divide a série com Lima Barreto e Mário de Andrade. O objeto é incentivar a dupla circulação de textos desses autores, tanto para quem só lê em português, como também para quem deseja praticar a leitura em inglês. O livro também dá a oportunidade de estudantes estrangeiros de literatura brasileira e brasilianistas conhecerem essas obras clássicas.

As histórias, selecionadas por especialistas com base em uma gigantesca produção, levaram em conta textos representativos das principais características desses autores. No caso de Lobato, foram considerados seus contos para o público adulto. Os textos foram traduzidos para o inglês por Ian Reade e revisados tecnicamente por Leonardo Fróes, que se preocuparam em manter a experiência de leitura dos contos a mais próxima possível do original. Isso porque Monteiro Lobato utilizava uma linguagem muito particular para construir suas histórias: repletas de símiles bem-humoradas, palavras complexas e metáforas elaboradas, carregam um estilo cheio de garbo e ironia. Essas sutilezas estão presentes na versão em inglês. Também houve o cuidado em manter alguns termos e expressões que são intraduzíveis, como palavras indígenas, mantendo assim o estilo característico do autor, que sempre gostou de polêmica.

Monteiro Lobato não viveu só como escritor, ainda que a profissão tenha lhe rendido muito dinheiro. Ele também foi promotor público, empresário, diplomata e ativista. Trabalhou inclusive como editor e tradutor, vertendo para o português obras como O livro da selva, de Rudyard Kipling, e Caninos brancos, de Jack London. Conhecido por seu nacionalismo, defendeu, por exemplo, a exploração de petróleo apenas por empresas brasileiras, antes mesmo de ter certeza de que a matéria-prima podia ser encontrada em nosso território. Apesar do renome, teve problemas com o Estado Novo de Vargas e chegou a ser preso após enviar uma carta ao presidente criticando o Conselho Nacional do Petróleo. Ao longo de sua carreira, produziu artigos, críticas, crônicas, ensaios e um único e polêmico romance, intitulado O presidente negro. Mais conhecidos do público são seus livros infantis, como Reinações de Narizinho e O picapau amarelo, que compõem a famosa série de livros Sítio do Picapau Amarelo, obra icônica da literatura infantil brasileira que se mantém popular desde o seu lançamento.

Quem assina a introdução da coletânea é Marisa Lajolo, doutora em Teoria Literária e Literatura Comparada pela USP, especialista na obra de Monteiro Lobato, história da leitura e literatura infanto-juvenil. Para ela, o sucesso do autor deve-se em parte ao constante trabalho de reescrita, mesmo em textos já lançados. Ela destaca a importância dessa prática para Lobato, visto que a prática “permitia que o autor, a partir da recepção dos primeiros leitores, reescrevesse o texto quando julgasse necessário”. Também é interessante a forma como ele encarava seus próprios textos: “Algumas vezes [Lobato] referia-se à sua obra em termos financeiros, atitude até hoje raríssima no mundo das letras”. Esse posicionamento empresarial também ajudou Lobato em seus projetos bem-sucedidos como editor.

Nos quatro contos escolhidos para essa edição, estão presentes desde as desventuras do universo rural paulista até críticas diretas ao romantismo e aos escritores. Nos textos “O comprador de fazendas” e “O jardineiro Timóteo”, Lobato aproveita-se de sua familiaridade com o dia a dia rural e de sua experiência como fazendeiro para expor diferentes faces de um país que buscava mudanças, aproximando-se de uma modernização nos moldes europeus em detrimento de suas tradições agrárias. No primeiro conto, são narrados os problemas de uma família de fazendeiros decadentes e as expectativas de melhoria de vida ao tentarem vender a propriedade; no segundo, a história é sobre a chegada de novos proprietários a uma região outrora próspera, trazendo consigo novos valores, costumes e práticas. São textos que revelam um Brasil desejoso de modernização e avanço, mas a ironia de Lobato logo mostra o outro lado, com expectativas fadadas ao fracasso e uma modernidade que sempre cobra um preço.

No conto “O plágio”, ele direciona seu olhar crítico à literatura e ao suposto status superior que ela conferiria aos escritores. Narrando a história do simplório Ernesto, Lobato ataca desde a fascinação da elite intelectual pela cultura francesa até a índole dos literatos da época, passando pelo papel do jornal no dia a dia dos cidadãos e pelo caráter influenciador da crítica. “Marabá”, o quarto e último conto do livro, é um texto metalinguístico que apresenta ao leitor um processo de escrita e reescrita de uma história que se passa no Brasil. A presença de personagens indígenas nesse enredo, desenvolvido durante a chegada dos europeus, traz um pouco de sátira ao nosso romantismo, unida a uma reflexão acerca do consumo de novos produtos culturais, no caso, o cinema mudo dos anos 1920.

Reunidos, os contos apresentam um Monteiro Lobato analítico e afiado, comprometido em expor e criticar as pretensões do nosso país, sem deixar de lado seu tom de humor e pompa. Em Contos de / Short stories by Monteiro Lobato, novos leitores podem conhecer, não só em português como também em inglês, o lado ácido desse famoso escritor.

Para saber mais sobre o livro e adquirir o seu exemplar, acesse o nosso site!

Contos de / Short stories by Monteiro Lobato

Organizador: Marisa Lajolo

ISBN: 9786586253382

Edição: 1ª

Ano: 2020

Páginas: 144

Dimensões: 18,00 x 10,50 x 0,80 cm

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s