Para além das Colunas de Hércules

3D (selo)

por José Veríssimo Teixeira da Mata

 

Desde a antiguidade, uma importante corrente de pensadores, que remonta a Heráclito, sustenta a natureza contraditória do mundo, ou do pensamento, a qual exige as suas respectivas formas de expressão. No entanto, a corrente lógica que se impôs, de forma dominante, hoje dita clássica, foi a da recusa da contradição pelas impossibilidades que ela acarretaria, ou mesmo pelas dificuldades em manejá-la logicamente. Essa vertente cristaliza-se no princípio segundo o qual, de uma contradição, se deduz qualquer proposição. A recusa a esse princípio, exaustivamente analisado no Para além das Colunas de Hércules, é o gérmen da abordagem paraconsistente, pois se uma teoria é portadora de contradições (é inconsistente), nem por isso ela é trivial (necessariamente falsa), diferentemente do que sucede às teorias clássicas, em que a presença de contradições conduz tais teorias, inevitavelmente, ao colapso, ou, para dizer tecnicamente, à trivialização.

O livro Para além das Colunas de Hércules, uma história da paraconsistência: de Heráclito a Newton da Costa conta essa história desde os primórdios do pensamento ocidental até o pleno estabelecimento da paraconsistência com as decisivas contribuições teóricas de Newton da Costa e sua Escola. Na primeira parte do livro, em dois capítulos, são identificados, reconstituídos e analisados os principais argumentos de personagens cruciais para o período que os autores propõem denominar-se “pré-história da paraconsistência”. Encontram-se aí as digressões de autores da antiguidade grega como Heráclito de Éfeso, Aristóteles e os estoicos, e do período medieval como Pedro Abelardo, Pedro Hispano, Guilherme de Ockham e muitos outros. Na segunda parte do livro, também em dois capítulos, são reconstituídas e analisadas as ideias de Hegel (século XIX), Vasiliev, Łukasiewicz e diversos outros precursores da paraconsistência nas primeiras décadas do século XX. O ponto alto desse desenvolvimento, todavia, dá-se com as contribuições de Stanisław Jaśkowski e Newton da Costa, que estabeleceram definitivamente o paradigma paraconsistente no contexto da lógica contemporânea.

A paraconsistência – hoje estudada em todo o mundo – foi criada e introduzida, consolidada e cultivada até seu pleno desenvolvimento teórico, por uma plêiade de estudiosos de lógica, brasileiros e estrangeiros. O livro documenta os principais episódios desse importante e bem-sucedido capítulo da história da filosofia e da ciência no Brasil, em que alguns desses acontecimentos memoráveis, como a introdução do adjetivo “paraconsistentes” para nominar tais lógicas, tiveram lugar na própria Unicamp, em 1976, quando o filósofo peruano Francisco Miró Quesada o apresenta no III Simpósio Latino-Americano de Lógica Matemática (SLALM).

A alegoria que aparece no título deste livro advém da admirável metáfora, evocada por Miró Quesada, que creditou a Newton da Costa, em carta que lhe enviou, a transposição das Colunas de Hércules da Lógica – a consistência – ampliando, assim, os limites da logicidade conhecidos, ao criar a lógica paraconsistente. Tal imagem provém da mitologia grega. Com efeito, as Colunas de Hércules, cada uma às margens do estreito de Gibaltrar, foram consideradas, por séculos, os limites extremos à navegação dos povos marítimos do mundo mediterrâneo. Analogamente, Newton da Costa, tal qual os navegadores modernos, ultrapassa as colunas de Hércules: estes rumo a novas terras; da Costa, rumo a novas perspectivas da logicidade.

Para além das Colunas de Hércules é a primeira história, ao mesmo tempo abrangente e profunda, das lógicas paraconsistentes, e, certamente, conhecerá muito sucesso e traduções para muitos idiomas. No momento, está sendo traduzida para o inglês, para levar a mais leitores em todo o mundo os incríveis episódios dessa grande aventura intelectual. E vale lembrar não ser por acaso que esse grande livro foi redigido em vernáculo e em nosso país. Afinal, tendo sido no Brasil que o programa científico da paraconsistência recebeu contribuições fundamentais e mesmo a sua espinha dorsal, era natural que nele se escrevesse a sua história, pois aqui vive, ensinou e ensina o Professor Newton da Costa, aqui temos o grupo básico do desenvolvimento do programa, a memória viva do desenvolvimento de suas etapas, o CLE (Centro de lógica, Epistemologia e História da Ciência da Unicamp), mais documentos importantes, como cartas, atas, artigos e teses. E, se se pode fazer melhor a história da ciência, onde a ciência é feita, isso é mais verdade, se essa história é levada a cabo pela Professora Itala D’Otavianno (ela própria com destacada atuação no desenvolvimento do programa das lógicas paraconsistentes) e o Professor Evandro Luís Gomes, talentoso historiador da lógica.

José Veríssimo Teixeira da Mata exerceu o magistério na UNICAMP, traduziu
de Aristóteles: Categorias (Editora Claret, atualmente na terceira edição e quarta reimpressão) e Da Interpretação (Editora UNESP, 2013, atualmente na primeira reimpressão). Ele é Consultor da Câmara Federal, em Brasília.

 

Sobre os autores

Evandro Luís Gomes é Professor do Departamento de Filosofia da Universidade Estadual de Maringá. Mestre em Filosofia pela Universidade de São Paulo e Doutor em Filosofia pela Universidade Estadual de Campinas, concentra sua atuação em lógica, filosofia e teoria do método científico, e historiografia da filosofia e da ciência. Com ênfase em história da lógica, pesquisa tanto a história geral das teorias e sistemas lógicos, como o desenvolvimento histórico da lógica no Brasil desde a era colonial.

Itala M. Loffredo D’Ottaviano é Professora Titular do Departamento de Filosofia da Unicamp. Suas áreas de atuação são a lógica e os fundamentos da matemática, história e filosofia da ciência, álgebra de lógica, lógicas não clássicas, lógica universal, teoria da auto-organização e sistêmica. Foi Presidente da Sociedade Brasileira de Lógica, Diretora do Centro de Lógica, Epistemologia e História da Ciência e Pró-reitora de Pós-graduação da Unicamp. É membro da Academia Brasileira de Filosofia e da Académie Internationale de Philosophie des Sciences.

Coleção Unicamp Ano 50, vol. 50
Coleção CLE, vol. 80

2D-site (selo)Para além das Colunas de Hércules, uma história da paraconsistência – De Heráclito a Newton da Costa

Autor: Evandro Luís Gomes e Itala M. Loffredo D’Ottaviano

ISBN: 978-85-268-1383-0

Coedição: CLE/Unicamp

Edição: 1ª

Ano: 2017

Páginas: 712

Dimensões: 21×28

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s