Augusto de Campos recebe prêmio de poesia na Hungria

Por : Julia Rodrigues

O poeta e tradutor Augusto de Campos recebeu o prêmio de poesia Janus Pannonius 2017. A premiação húngara, uma das principais a reconhecer poetas vivos – chegando a ser considerado o “Nobel da Poesia” pelo The New York Times – , laureou em anos anteriores Adonis, Yves Bonnefoy e Giuseppe Conte.

Esse é o segundo prêmio internacional a reconhecer a poesia experimental do poeta concreto brasileiro. Em 2015, Campos foi homenageado com o Prêmio Iberoamericano de Poesia Pablo Neruda. O poeta paulistano foi o primeiro brasileiro contemplado com os prêmios chileno e húngaro.

 Sobre as premiações, Campos declara que as recebe com humildade e gratidão, pois sua poesia experimental dificilmente encontra esse tipo de reconhecimento. Além de renomado poeta, é célebre ensaísta e tradutor, tendo sido um importante difusor de literatura estrangeira no Brasil. A Editora Unicamp publicou suas traduções de Emily DickinsonLord Byron, John Keats, e E. E. Cummings.

ede               30101527Não sou ninguem-SITE 2D                  oyer
Leia a entrevista de Augusto de Campos sobre a premiação à revista 451.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s