Redações do Vestibular Unicamp

Por Sophie Galeotti

Anda pensando sobre como escrever uma boa redação para o Vestibular Unicamp? Quer saber mais sobre a prova de redação desse Vestibular? Neste texto, você vai encontrar informações úteis, que vão esclarecer algumas características dessa prova, que abrange, a cada ano, gêneros textuais bem diferentes. Isso pode ser motivo de inquietação na hora dos estudos, afinal, surge uma ansiedade pela expectativa em aberto. Mas, acalme-se! Logo você saberá o que esperar da prova de redação, além de entender um pouco mais sobre o uso dos materiais de apoio da prova, oferecidos pela Comissão Permanente para o Vestibular Unicamp (Comvest). E você também vai descobrir por que é importante ler as redações que obtiveram nota máxima. Vamos por tópicos:

Quanto vale a redação da Unicamp? Quais foram os últimos temas propostos pelo Vestibular Unicamp?

A redação do Vestibular Unicamp vale 12 pontos. Duas propostas temáticas são apresentadas aos candidatos para que escolham uma delas e, baseados nos textos de apoio oferecidos pela Comvest e nos seus próprios repertórios discursivos e textuais, escrevam a respeito. No Vestibular Unicamp 2021, os temas propostos foram os seguintes: 

  1. O de elaboração de um discurso político de um candidato a vereador, a ser proferido na escola na qual você, hipoteticamente, estudou. A escola foi fundada em 1965 e, à época, ergueram-se dois monumentos históricos: um de um padre jesuíta e o outro de um bandeirante. Os atuais alunos da instituição, inspirados no movimento Black Lives Matter (Vidas Negras Importam), de 2020, questionam a legitimidade de monumentos como esses permanecerem ali. O candidato a vereador é você; os estudantes são os seus interlocutores – é a eles que você dirigirá o discurso apoiando ou não a permanência dos monumentos, ou oferecendo alguma alternativa, como a construção de esculturas que deem voz a outras narrativas.
  2. O da escrita da entrada de um diário de uma pessoa especialmente fragilizada pela pandemia de Covid-19. Entre essas pessoas, há diversas vidas mobilizadas por diferentes realidades sociais, como a de travestis, muitas vezes trabalhando compulsivamente com o sexo para sobreviver, e a de empregadas(os) domésticas(os), muitas vezes forçadas(os) a trabalhar sob circunstâncias arriscadas e de aglomeração social durante a pandemia.

Que tipo de gênero textual cai na prova de redação da Unicamp?

Podemos ver que as duas possibilidades de gêneros textuais do Vestibular Unicamp 2021 foram bem diferentes. Na primeira, a escrita orientou-se por uma máscara discursiva de um político em diálogo com estudantes. O discurso político é, essencialmente, persuasivo. Então, ele usa da argumentação para defender um determinado ponto de vista. Há certa liberdade na formalidade dessa proposta, pois o texto deve ser escrito com a intenção de ser falado. Mas o aluno deve se ater ao público-alvo do discurso, que são estudantes, e, portanto, a linguagem tende a ser mais direta, desenvolta e sem palavrões. 

Na segunda possibilidade, o uso da linguagem tem uma liberdade ainda maior. A máscara discursiva foi de uma trabalhadora ou trabalhador fragilizada(o) durante a pandemia, devido à extrema incompetência do Estado, aliada à letalidade do vírus Sars-CoV-2. Dentro do recorte textual do diário, a expressão é muito mais livre, afinal, trata-se de um texto íntimo, escrito de si para si. Ou seja, não há normas de gênero tão definidas – a não ser, por exemplo, a marca da data no início. Nesse caso, recorrer a palavrões não é vetado.

Como já é possível perceber, a Comvest, em busca de incentivar a agência dos candidatos na hora da escrita, varia bastante os temas de redação. Houve anos em que os temas propostos foram textos de divulgação científica ou roteiros de podcast. O exercício da agência do estudante está em, justamente, envolver suas vivências na escrita. Assim, para escrever, o candidato não só utiliza os textos de apoio oferecidos, mas mobiliza sua própria criatividade e seu repertório discursivo – ou seja, o que conhece sobre os diferentes contextos comunicativos de um texto. 

O que os temas propostos têm em comum é sua atualidade. Essa característica indica que a Comvest busca estabelecer um diálogo com os estudantes, envolvendo temas atuais e pertinentes que afetam nossa vida. Como consta na Apresentação do livro Redações do Vestibular Unicamp 2021, escrita por pessoas que atuam na própria Comvest:

“Do ponto de vista da tarefa solicitada, a escrita é entendida como uma ação situada socioculturalmente, na qual não basta ‘saber escrever’. Exige-se que os/as candidatos/as considerem todas as condições de produção do discurso – para quê, para quem, em que suportes/mídias, em que gênero, sob quais circunstâncias – e que saibam ler bem os textos oferecidos na prova, sem equívocos e inferindo o necessário”.

Repare nos trechos em negrito: são os pontos-chave para escrever uma boa redação.

Por que é importante conhecer as redações de nota máxima do Vestibular Unicamp 2021?

As redações que atingiram a nota máxima não são apenas bons textos de um ponto de vista acadêmico, mas são escritos que refletem aflições e preocupações da nossa realidade. 

Do ponto de vista do estudo, conhecer os exemplos de redação com nota máxima traz um repertório no qual é possível se inspirar para escrever o seu próprio texto. Afinal, além da técnica de escrita bem executada, os textos com nota máxima são criativos e ancorados na realidade; ao lê-los, é possível ganhar uma noção maior sobre o trabalho a ser feito com os textos de apoio oferecidos pela Comvest e sobre a dinâmica que estes formam com a parte mais subjetiva da escrita – na qual está a empatia de se colocar em outro ponto de vista ou de escrever sobre o seu próprio, usando honestamente os dados para dar voz ao seu próprio argumento.  

Você pode ler diversas redações que obtiveram nota máxima no livro Vestibular Unicamp redações 2021, parte da série Redações Vestibular Unicamp. A obra, publicada pela Editora da Unicamp, conta com uma Apresentação, escrita pelo diretor da Comvest, José Alves, e por Márcia Mendonça, coordenadora acadêmica da Comissão. Cynthia Agra de Brito Neves e Alfredo César Barbosa de Melo, ambos professores no Instituto de Estudos da Linguagem da Unicamp (IEL-Unicamp), escreveram a Introdução, que contextualiza os textos dos vestibulandos de 2021 nas dificuldades atuais: as perdas sofridas com a pandemia, a vulnerabilidade dos trabalhadores nesse período e a instabilidade política que vivemos. Nas palavras deles:

“O Vestibular de 2021 foi um ato de resistência. Estão aí as redações como prova disso. Que professores/as, estudantes e pesquisadores/as de todo o Brasil possam ler de forma crítica e reflexiva as redações deste livrinho e, por que não, até se emocionar com elas”.

O livro, que é tão interessante aos professores e aos alunos, tem um preço bem acessível. No site da Editora da Unicamp, você pode adquirir o exemplar mais recente da série Redações Vestibular da Unicamp, assim como as edições anteriores. Confira! Bons estudos!

Redações 2021 do Vestibular Unicamp

Ano: 2021

Edição: 1ª

ISBN: 9786586253924

Formato: 14 x 10 x 1 cm

Páginas: 160 p.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s