O marxismo na contemporaneidade: uma teoria presente e necessária

Por Luisa Ghidotti Souza

O clássico Pouvoir Politique et Classes Sociales de Nicos Poulantzas ganha uma nova tradução para o português, pela Editora da Unicamp, trazendo, pela primeira vez, o texto integral da obra publicada em Paris, em 1968. Poulantzas, um marxista grego com grandes contribuições para a filosofia e a sociologia políticas, foi um dos responsáveis pela renovação das teorias marxistas ao repensar conceitos da dialética histórica, com especial atenção aos modos de produção. 

A presente edição soma-se às outras sete obras que compõem a coleção Marx 21, a qual promove, há uma década, a divulgação do pensamento marxista no Brasil. O livro conta com um “Prefácio à edição brasileira”, em que Armando Boito Jr., referência em estudos marxistas e coordenador da coleção, aproxima as ideias de Poulantzas do contexto local:

“Temos, hoje, pesquisas e livros inspirados nos referidos conceitos de Poulantzas, analisando períodos e questões cruciais da história brasileira: o modo de produção escravista no período imperial, a revolução burguesa e a formação do Estado capitalista, as classes dominantes e a hegemonia da República Velha, a Revolução de 1930, as classes dominantes no período de 1930-1964, as crises políticas desse período, a ideologia nacional-desenvolvimentista, os movimentos sociais, o bloco no poder e o regime de ditadura militar, bem como os conflitos de classe e as crises políticas na presente quadra da história brasileira onde tem vigência o modelo capitalista neoliberal.”

Partindo de uma interpretação dos clássicos do marxismo, o livro traz uma análise sistemática da estrutura jurídico-política típica das modernas sociedades capitalistas, das instituições políticas aí presentes e dos processos políticos que se desenvolvem no âmbito dessa estrutura e dessas instituições ou em contraposição a elas. Trata-se de uma complexa análise das estruturas do modo de produção capitalista, sobretudo a respeito da forma como determinam as práticas sociais que as sustentam. 

Poulantzas propõe uma saída para o mecanicismo de alguns teóricos marxistas ao revisar os conceitos de “estrutura jurídico-política”, de “autonomia relativa” e de “bloco no poder”. Para o autor, a formação das classes sociais não se faz pelo papel que um grupo desempenha na cadeia produtiva, mas pela posição política que assume diante do contexto econômico que vivencia. Como afirma Boito, essa teorização converge para “uma fundamentação teórica leninista segundo a qual a transição ao socialismo exige a destruição do aparelho de Estado burguês”.

Assim, trata-se de uma significativa contribuição para o marxismo e sua discussão no Brasil, cuja relevância advém não apenas do lugar histórico de resistência que ocupa, mas do fato de ser uma teoria viva, sempre revigorada e ativa nos espaços de produção do conhecimento.

Para saber mais sobre o livro e adquirir o seu exemplar, acesse o nosso site!

Poder político e classes sociais

Autor: Nicos Poulantzas

Tradutor: Maria Leonor F. R. Loureiro e Danilo Enrico Martuscelli

ISBN: 978-85-268-1488-2

Edição: 1ª

Ano: 2019

Páginas: 368

Dimensões: 16×23

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s