Disseram que voltei americanizado

Por: Marcelo do Nascimento

Este livro analisa o papel do sindicalismo norte-americano no Brasil nas décadas de 1960 e 1970. Com foco nas ações da maior central sindical dos Estados Unidos – a AFL-CIO –, e das entidades financiadas por ela, a autora investiga as atividades educacionais voltadas para a implantação do chamado sindicalismo “livre e democrático” e para o combate ao comunismo no país. O estudo expõe as contradições, bem como os limites e os desafios da política sindical internacional da AFL-CIO diante dos interesses políticos e econômicos do regime militar. As tensões diplomáticas em torno do mundo do trabalho chamam a atenção para a complexidade das relações transnacionais ocorridas no período da Guerra Fria.

Larissa Rosa Corrêa é doutora em História Social pela Unicamp e professora do Departamento de História da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio). Realizou pós-doutorado no Instituto Internacional de História Social de Amsterdam, entre 2013 e 2014, e posteriormente na Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. É autora do livro A tessitura dos direitos: Patrões e empregados na Justiça do Trabalho (1953-1964), publicado em 2011 pela editora LTr, em parceria com a Fapesp.

Capa_O direito dos escravos.cdr
Título: Disseram que voltei americanizado – Relações sindicais Brasil-Estados Unidos na ditadura militar.
Autor: Larissa Rosa Corrêa.
Edição: 1ª
Ano: 2017
Páginas: 416

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s